Muitos técnicos usam diversas ferramentas de backup.
Os que chegam no mundo Linux acabam se deparando com o tamanho maior dessas ferramentas de backup com o mundo open surce.
Pesquisando em diversos foruns vi que muitos que gostam de ferramentas sérias de backup acabam preferindo o Rsync.
Essa poderosa ferramenta de backup é muito popular no linux, principalmente por sua dificuldade de ultilização.
Mas depois de configurado tudo funcionará perfeitamente, e nesse vídeo depois de uns dias trabalhados resolvi compartilhar como usar o Rsync com o Cron ( agendador do Linux ).
O que muitos usuários não sabem é que o Rsync foi desenvolvido por Andrew Tridgell o mesmo programador que criou o samba ( serviço de compartilhamento linux e mac ).







Active Directory

itemComandos
Active Directory Rights Management Services             AdRmsAdmin.msc
ADSI Edit ( Editor de interface do active directory )             adsiedit.msc
Certificados e Serviços do Active Directory              certsrv.msc
Gerenciamento DFS              dfsmgmt.msc
DHCP Console ( gerenciador de dhcp )             dhcpmgmt.msc
Gerenciamento de disco              diskmgmt.msc
DNS Console gerenciador de dns             dnsmgmt.msc
Domínios e Relações de Confiança do AD             domain.msc
Usuários e Computadores do Active Directory              dsa.msc
Active Directory Site e sub- redes             dssite.msc
Eventos do Windows               eventvwr.msc
Gerenciamento de políticas de grupo             gpmc.msc
Editor de gerenciamento de política de grupo             gpme.msc
LDP             ldp.exe
PKI - Enterprise PKI             pkiview.msc
Conjunto de Políticas Resultante             rsop.msc
Gerenciamento do Servidor             ServerManager.exe
WINS             winsmgmt.msc
WMI                                                                     WmiMgmt.msc

Windows Server

ItemComandos
Active Directory Rights Management ServicesAdRmsAdmin.msc
ADSI Editadsiedit.msc
Gerenciador de autorizaçãoazman.msc
Certificados do windowscertmgr.msc
Certificados e Serviços do Active Directory certsrv.msc
Certificate Templates Consolecerttmpl.msc
Cluster AdminCluAdmin.msc
Serviços de Componentecomexp.msc
Gerenciamento do Computadorcompmgmt.msc
Gerenciador de dispositivosdevmgmt.msc
Gerenciamento DFSdfsmgmt.msc
Gerenciamento DHCPdhcpmgmt.msc
Gerenciamento de discodiskmgmt.msc
Gerenciador de DNS dnsmgmt.msc
Domínios e Relações de Confiança do ADdomain.msc
Usuários e Computadores do Active Directorydsa.msc
Active Directory Site e sub redesdssite.msc
Eventos do windowseventvwr.msc
Failover Cluster ManagerFailoverClusters.SnapInHelper.msc
Pastas Compartilhadas fsmgmt.msc
File Server Resource Managerfsrm.msc
Fax Service Managerfxsadmin.msc
Editor de Política Localgpedit.msc
Gerenciamento de políticas de grupogpmc.msc
Editor de gerenciamento de política de grupogpme.msc
GPO Editorgptedit.msc
usuários e grupos locais sem domíniolusrmgr.msc
NAP Client ConfigurationNAPCLCFG.MSC
Services for Network File Systemnfsmgmt.msc
Monitor de Desempenhoperfmon.msc
PKI - Enterprise PKIpkiview.msc
Gerenciamentos de impressorasprintmanagement.msc
Remote App Managerremoteprograms.msc
Resultant Set of Policyrsop.msc
Remote Desktop Connection Managersbmgr.msc
Política de segurança local secpol.msc
Gerenciamento do ServidorServerManager.exe
Serviços do windowsservices.msc
SQL Server Configuration ManagerSQLServerManager10.msc
Share and Storage ManagementStorageMgmt.msc
Storage ExplorerStorExpl.msc
Telephonytapimgmt.msc
Agendador de tarefastaskschd.msc
TPM Management Consoletpm.msc
Remote Desktop Services Managertsadmin.msc
Remote Desktops Session Host Configurationtsconfig.msc
RD Gateway Managertsgateway.msc
Remote Desktops - Console Root\Remote Desktops tsmmc.msc
Windows Server Backupwbadmin.msc
Windows Deployment ServicesWdsMgmt.msc
Firewall do Windows  wf.msc
WINSwinsmgmt.msc
WMIWmiMgmt.msc




























Todo mundo sabe que o Google guarda todos os seus rastreios e pesquisas realizadas, o que muitos não sabem é que isso agora pode ser visto em apenas um site Minha atividade depois de realizado o login e senha do google.

Você poderá ver suas atividades e até deletar ela caso tenha algum segredo.
Essas atividades são de todos os sites e serviços da Google, Youtube, Google+ etc...






Te todos os editores testados o Bracket me surpreendeu.
Além de fácil rápido ele vem diversos plugins a serem fácil de instalação um pouco diferente do Sublime, que tem problemas e acabam arrancando os cabelos dos usuários.
Nele vem diversos plugins que ajudam bastante a construção de páginas web, ele também consegue copiar um código de uma imagem salva em PSD do photoshop e converter em código.
Tem suporte ao Bootstrap que no fundo pra quem não conhece vale apena conhecer pois facilita bastante a vida de um desenvolvedor web.

Esse são alguns plugins que vem no Bracket

Emmet

Beautify

Indent Guides

Git - Integração com Git

AutoPrefixer

PHP Syntax Hint

W3C Valitation

Kate++

Entre outras...


O melhor disso tudo é que ele é open source, disponíveis para windows, linux, apple.



Saiba por que as páginas não abrem no internet explorer


Como alguns sites como a Caixa Econômica, Banco do Brasil, OAB, TJRJ, TJSP, Detran, Certificados Digitais não funcionam no Internet explorer.
Dica muito simples.
Se seu windows atualizou direto para a versão 11 do Internet explorer remova ele irá retorna para versão 8  e instale a 9, depois a  10, depois a 11 e caso surge uma nova versão instale por último. 
Isso acontece por que a Microsoft está forçando a usuários usarem ainda mais as novas versões 8 e a 10 do Windows, com isso ela acaba errando feito, pois seus browsers acabam não abrindo as aplicações.
Testei em diversos clientes e todos eles funcionaram em 100%.
Esses sites que ainda dependem do Internet Explorer para abrir aplicações como Java Applet, entre outras aplicações web ligadas ao java.

Lembrando para atualizar para as versões 9,10 precisa ter o Service pack 1 do Windows 7 instalado.

A microsoft na versão 10 manteve o Internet explorer 11 nativo mas claro escondido dentro do seu sistema.
mas se quiser achar ele basta  seguir o vídeo abaixo.



Vídeo  explicativo.





[Global]  ---------------------------------------------------------  Configuração padrão Global 

path--------------------------------------------------------------- Linha onde será compartilhada a pasta

comment ------------------------------------------------------- Linha onde é comentada a pasta

read only  = yes------------------------------------------------------- Informa que o arquivo está disponível para leitura

host allow -------------------------------------------------------- Permite incluir os host ( ip ) que tem permissão de acesso as pastas compartilhadas.

exemplo: joao, 192.168.1.20

host deny -------------------------------------------------------- Permite incluir os host ( ip ) que não tem permissão de acesso as pastas compartilhadas.

exemplo: joao, 192.168.1.20

writable = yes --------------------------------------------------- Indica que tem permissão de leitura e escrita 

read only  = no  ------------------------------------------------ tem o mesmo efeito que o writable =yes 

groupaad pastadearquivos ----------------------------- Cria grupo usuários para acesso a pasta.

Exemplo : groupadd +pastachico

adduser chico pastadearquivos ---------------------- Adicona o usuário Chico dentro do grupo da pasta.



deluser chico pastadearquivos ---------------------------- Deleta o Chico do grupo da pasta 


valid users ------------------------------------------------------------ Valida usuários no samba

exemplo 1 : chico, ana, cristian

exemplo 2 : +pastachico ( grupo de usuários )

invalid users----------------------------------------------------------- Invalida  usuários no samba

exemplo : chico, ana, cristian

Lembre- se dê permissão para a pasta onde tem os arquivos compartilhados.


write list -------------------------------------------------------------------- Usado para apenas um usuário alterar os arquivos.


Exemplo: 

[pastachico]

path = mnt/pastachico ( local onde está o compartilhamento )
writable = yes   ( aqui ele lê e escreve )
valid users = +pastachico ( Grupo criado  em groupadd ) 
write list = chico   ( usuário chico único que pode escrever no arquivo e salvar )


read list -------------------------------------------------------------------- Usado para apenas o usuário escrever no arquivo.

Exemplo: 

[pastachico]

path = mnt/pastachico ( local onde está o compartilhamento )

writable = yes   ( aqui ele lê e escreve )

valid users = +pastachico ( Grupo criado  em groupadd ) 
read list = chico   ( usuário chico único que pode ler o arquivo sem alterar )

/etc/init.d/samba restart  ------------------------------------ irá reiniciar o serviço do samba.

ou 

service smb restart   ------------------------------------------ irá reiniciar o serviço do samba.



Sempre ao criar um compartilhamento crie um usuário dentro do sistema e logo em seguida use esse usuário como autenticador do samba.

Exemplo abaixo 

adduser chico

Depois vamos  usar o chico como  autenticador dentro do samba.

smbpasswd -a chico 










Irá pedir senha :

Confirme a senha :

Depois disso use esse usuário criado dentro do ( smbpasswd -a chico ) para autenticar no windows.

Dica se você já tem uma rede grande e usa o mesmo usuário com a mesma senha crie ele no adduser e no smbpasswd -a chico. 
Ele irá pedir a senha use a mesma do sistema windows que o compartilhamento funcionará direto para a máquina cliente Chico.


Caso você tem a sua rede criada com as permissões setadas, e apenas quer que determinado usuários acessem a pasta.

Siga esses passos.

[pastachico]
path = home/pastachico ( local onde está o compartilhamento )
writable = yes
valid users = chico, maciel
host allow = 192.168.0.10, 192.168.0.21


Se você tem uma rede grande  e não sabe os ips das máquinas pode liberar esses ips com o seguinte código abaixo.


[pastachico]
path = home/pastachico 
writable = yes
host allow = 192.168.0. ( libera para todos os computadores da rede )

Ele irá liberar o acesso as máquinas com a rede 192.168.0.1 até 192.168.0.254.
Obs : Lembrando que tem que está todos cadastrados dentro do smbpasswd 


Se você tem uma rede grande e quer que apenas determinadas  máquinas não acesse seu compartilhamento em rede pode usar o código abaixo.


[pastachico]
path = home/pastachico ( local onde está o compartilhamento )
writable = yes
host allow = 192.168.0. EXCEPT 192.168.0.11, 192.168.0.13

Ou

[pastachico]
path = home/pastachico ---- ( local onde está o compartilhamento )
writable = yes

host allow = 192.168.0.  ( liberando para toda rede ) 
host deny = 192.168.0.13 ( negando para esse host )

[pastachico]
path = home/pastachico 
browseable = no ---- ( O compartilhamento fica oculto não visível para usuários )

[pastachico]
path = home/pastachico 
available = yes ---- ( Fica visível para todos os usuários )


WINS no SAMBA 



[pastachico]

path = home/pastachico 
wins support  = yes ---- ( Fica visível para todos os usuários )
wins server  = 192.168.1.254 ---- ( Servidor Wins  )


Lixeira do SAMBA ( durma em paz )

Quando li no Livro essa opção habilitei imediatamente, por que ela cria uma pasta lixeira na hora que o arquivo for deletado dentro compartilhamento. E dentro dessa pasta terá o arquivo deletado, mesmo o usuário deletando a pasta lixeira, ela é recriada automáticamente dentro do compartilhamento, evitando acidentes graves de usuários tentando deletar o arquivo.

[pastachico]
path = home/pastachico 
vfs object = recycle
recycle:repository = Lixeira
recycle:keeptree = yes